A Contadora de Histórias

Era chegado o tão esperado primeiro dia de aula. Tão esperado? Talvez não pra ela. Carregava dentro de si a insegurança daquela menina de 5 anos, que ia à escola com seu vestido azul, aquela mesma dos cachinhos perfeitamente simetricos, aquela que tinha o dom de encantar a todos com as palavras que brotavam sempre que ela pegava seu bloquinho e uma caneta. Aquela menina havia crescido, mas a timidez que insistia em bloquear todo ou qualquer contato verbal sem que suas bochechas tomassem  um tom avermelhado.
Ser novata, tanto no colégio quanto na cidade, só dificultava as coisas. Qualquer contato, qualquer aproximação já era motivo suficiente para o pânico tomar conta dela e o suor brotar das suas pequenas mãos. Todo esse medo era extinto, porém, quando ela se encontrava com uma folha de papel em branco. Por trás dos gigantes óculos fundo de garrafa se escondia uma personalidade incrível, uma imaginação sem tamanho e um gigantesco dom para criar histórias. Mas um dia, talvez quem sabe, ela venceria o terrível monstro da timidez, que a impedia de mostrar todo seu talento ao mundo… Enquanto isso não acontecia, ela insistiria em esconder-se atrás das palavras mais profundas escritas por nossa querida contadora de histórias.
Anúncios

0 Responses to “A Contadora de Histórias”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Pseudo-escritora

@beeislost, 16 anos, touro com ascendente em libra, teimosia, ansiedade, ironia, caretisse, sarcásmo, imperatividade, hiperatividade, contradição, indiferença, fashionismo, inconstância, antipatia e uma certa aversão ao cotidiano; um pierrot retrocesso, meio bossa nova e rock'n'roll.

#30 days

Dia 01: Música favorita;
Dia 02: Livro favorito;
Dia 03: Programa de TV favorito;
Dia 04: Filme favorito;
Dia 05: “Quote” (citação) favorita;
Dia 06: Qualquer coisa à sua escolha;
Dia 07: Uma foto que te faça feliz;
Dia 08: Uma foto que te deixe triste, ou irritado;
Dia 09: Uma foto que você tenha tirado;
Dia 10: Uma foto tirada há anos atrás;
Dia 11: Uma foto tirada recentemente;
Dia 12: Qualquer coisa à sua escolha;
Dia 13: Um livro de ficção;
Dia 14: Um livro de não-ficção;
Dia 15: Uma fanfic;
Dia 16: Uma música que te faça chorar;
Dia 17: Uma obra de arte (pintura, desenho, escultura);
Dia 18: Qualquer coisa à sua escolha;
Dia 19: Um talento seu;
Dia 20: Uma hobby seu;
Dia 21: Uma receita;
Dia 22: Um site;
Dia 23: Um vídeo do Youtube;
Dia 24: Qualquer coisa à sua escolha;
Dia 25: Seu dia, em detalhes;
Dia 26: Sua semana, em detalhes;
Dia 27: Este mês, em detalhes;
Dia 28: Este ano, em detalhes;
Dia 29: Esperanças, sonhos e planos para os próximos 365 dias;
Dia 30: Qualquer coisa à sua escolha;

Tuinti, GEMT!

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.