Sobre sentimentos, tudo que eu penso.



É bem complicado começar a falar sobre uma coisa tão profunda. Eu fico imaginando, por onde devo iniciar, de que forma falar, enfim, geralmente chego a alguma conclusão. Nem sempre a decisão tomada é a melhor ou mais adequada, mas é a minha decisão e pra mim, é isso que importa: que venha de mim. Eu admito que tenho uma certa dificuldade quando o assunto em questão sou eu, bate uma angústia e eu não sei mais do que eu queria falar. Portanto, é bem complicado falar o que eu realmente penso de sentimentos em geral.
Desde sempre, aprendi que amizade não é brincadeira de criança, é coisa séria. Eu acho incrível como algumas pessoas tem o poder de conquistar confiança e quebrá-la rapidamente. Eu sei, é clichê dizer que “confiança é igual cristal”, mas é verdade. Quebrou? Já era…
O amor é um troço esquisito.
Tem aquele, o amor platônico; você descobre tudo sobre a pessoa, endereço, telefone, msn, onde estuda, onde mora…Enfim, pode ser que aconteça de virar um amor de verdade, de ser correspondido, mas também pode ser que não. Iai, o pobre sujeito fica, todo abobado por alguém que nem sonha que tem alguém gostando dele.
Tem o amor a distância, que assim como o amor platônico, pode sim dar certo (ou não).
O fato é que o amor faz a gente idealizar a pessoa, o que geralmente acaba mal.
Um vez eu li a seguinte citação de Cazuza:
“O amor é o ridículo da vida.A gente procura nele uma pureza impossível, uma pureza que está sempre se pondo. A vida veio e me levou com ela. Sorte é se abandonar e aceitar essa vaga ideia de paraiso que nos persegue, bonita e breve, como borboletas que só vivem 24 horas”.
Querendo ou não, isso penetrou na minha mente, tomou conta dos meus pensamentos mais sem sentido, e deixou eles mais confusos ainda, apesar de ter deixado, em parte, uma brecha de esclarecimento. Algumas pessoas acreditam ser exagero da minha parte compartilhar essa visão quanto ao amor, mas eu continuo com essa linha de raciocínio. O que hoje vemos como amor é fullgas, é passageiro, é paixão! E paixão acaba com o passar do tempo… Mas, ao contrário do que possa parecer, eu ainda acredito no amor. Eu acho que é difícil, mas não é impossível, encontrar alguém com quem se tenha vontade de transformar dias em anos, momentos em eternidades…
Amor pra mim é, portanto, a completa divisão, partilha de tudo que se sente, bom ou mau, bem ou mal, tudo que se vive, tudo que se faz… É companheirismo, é respeito. E, porque não, um pouco de magia? Acredito nisso sim, mas continua pra mim sendo o tal “ridículo da vida”, e eu acho que nunca vai deixar de ser.
Ai… eu e minhas contradições…

Ah gente!
Por hoje é só…
Beeeeeeijão =)

Anúncios

0 Responses to “Sobre sentimentos, tudo que eu penso.”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Pseudo-escritora

@beeislost, 16 anos, touro com ascendente em libra, teimosia, ansiedade, ironia, caretisse, sarcásmo, imperatividade, hiperatividade, contradição, indiferença, fashionismo, inconstância, antipatia e uma certa aversão ao cotidiano; um pierrot retrocesso, meio bossa nova e rock'n'roll.

#30 days

Dia 01: Música favorita;
Dia 02: Livro favorito;
Dia 03: Programa de TV favorito;
Dia 04: Filme favorito;
Dia 05: “Quote” (citação) favorita;
Dia 06: Qualquer coisa à sua escolha;
Dia 07: Uma foto que te faça feliz;
Dia 08: Uma foto que te deixe triste, ou irritado;
Dia 09: Uma foto que você tenha tirado;
Dia 10: Uma foto tirada há anos atrás;
Dia 11: Uma foto tirada recentemente;
Dia 12: Qualquer coisa à sua escolha;
Dia 13: Um livro de ficção;
Dia 14: Um livro de não-ficção;
Dia 15: Uma fanfic;
Dia 16: Uma música que te faça chorar;
Dia 17: Uma obra de arte (pintura, desenho, escultura);
Dia 18: Qualquer coisa à sua escolha;
Dia 19: Um talento seu;
Dia 20: Uma hobby seu;
Dia 21: Uma receita;
Dia 22: Um site;
Dia 23: Um vídeo do Youtube;
Dia 24: Qualquer coisa à sua escolha;
Dia 25: Seu dia, em detalhes;
Dia 26: Sua semana, em detalhes;
Dia 27: Este mês, em detalhes;
Dia 28: Este ano, em detalhes;
Dia 29: Esperanças, sonhos e planos para os próximos 365 dias;
Dia 30: Qualquer coisa à sua escolha;

Tuinti, GEMT!

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.